Tireoide







As Alterações na Tireoide causam diversos sintomas, que tem que ser  bem interpretados  pois podem passar despercebidos e o pode continuar se agravando. Quando o funcionamento da tireoide se esta  alterado, esta glândula pode estar funcionando de forma exagerada, também conhecido como hipertireoidismo, ou pode estar funcionando pouco, o que também é conhecido como hipotireoidismo. O hipertireoidismo causam sintomas como agitação, nervosismo, dificuldade de concentração, e emagrecimento, o hipotireoidismo   causa sintomas como cansaço, perda de memória, facilidade para engordar, pele seca e fria, ciclo menstrual irregular e queda de cabelo. 

 Existem alguns sintomas gerais que podemos  estar atento, pois podem indicar problemas ou alterações no funcionamento da sua glândula da tireóide como:

  • Dificuldades de concentração e esquecimentos
  • Queda de cabelo e pele seca
  • Aumento ou perda de peso
  • Desconforto na garganta e no pescoço
  • Alteração de Humor e Prisão de Ventre
  • Sonolência ,Cansaço e Dores Musculares
  • Palpitações e Pressãp alta e aumento do mal colesterol.




As palpitações que fazem por vezes sentir a pulsação no pescoço e pulso, podem ser um sintoma que indica que a tiroide não esta funcionando como deveria. Além disso, a pressão alta pode ser outro sintoma, especialmente se não melhora com a prática de exercício físico e dieta, podendo o hipotireoidismo também causar um aumento dos níveis de mau colesterol no corpo.
Além destes sintomas, a perda de desejo sexual e falta de libido também podem ser um indicio de que a sua tireoide esta funcionando pouco, que pode ser potenciado pelo aumento de peso, pela perda de cabelo e pelas dores musculares.
E importante consultar um endocrinologista  para que este possa pedir a realização de exames de sangue que medem os níveis do hormônio da tireoide no organismo ou fazer uma ultrassom à tireoide para verificar a existência e tamanho de possíveis nódulos.

 Como fazer o Autoexame da Tireoide para  detectar Nódulos.


A palpar suavemente com uma das mãos, especialmente com as pontas dos dedos, a região anterior do pescoço, para verificar se existe algum 'caroço' e se há dor nesta região. Palpar esta região com os olhos fechados pode aumentar a sua percepção de alguma alteração. Este autoexame é capaz de detectar nódulos com mais de 1 cm de diâmetro e por isso, o médico poderá solicitar um ultrassom da tireoide mesmo que não encontre nenhum nódulo, para verificar se existem nódulos menores.
Após a palpação da tireoide, deve-se realizar o segundo autoexame, que consite em observar o movimento da tireoide durante a deglutição. Para este segundo passo, você só vai precisar de:
  • 1 copo de água, suco ou outro líquido
  • 1 espelho
Você deverá estar de frente para o espelho, inclinar ligeiramente a cabeça para trás e beber o copo d'água, observando o pescoço, e se o pomo de Adão, também chamado de gogó, sobe e desce normalmente, sem alterações. Este teste pode ser realizado várias vezes seguidas, se você ficar com alguma dúvida.
Se durante o autoexame você sentir dor ou perceber que há algum caroço ou alguma outra alteração na glândula tireoide, deve  marcar uma consulta médica com um clínico geral ou endocrinologista, para fazer um exame de sangue e uma ultrassonografia para avaliar a função da tireoide.

Alimentos que ajudam a regular  a tireoide.

                     Hipotireoidism           


É caracterizada por uma diminuição na produção de hormônios da tireoide, e causar fadiga, cansaço, sonolência, redução do metabolismo e até ganho de peso. Por esta razão  é importante ter uma dieta equilibrada e rica em nutrientes.

                                             Peixes

 Coma  peixes  rico em ômega como o atum, o salmão e a truta, que são ricos em ômega 3, capazes de reduzir inflamações, aumentar a imunidade e diminuir o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.  também são fonte de selênio, mineral fundamental para o bom funcionamento da tireoide.


                               Nozes e castanhas

 ótima fonte de selênio e um lanche prático para levar com você e comer entre as refeições. A mais  recomendadas são macadâmia, avelã e a castanha-do-pará. Fique de olho na porção, pois elas são muito calóricas, por isso um punhado é suficiente para a macadâmia e a avelã e duas unidades  para a castanha-do-pará.

                                  Grãos integrais

Um dos sintomas mais comuns do hipotireoidismo é a prisão de ventre.Por esta razão aumente a ingestão de grãos integrais, ricos em nutrientes e fibras que melhoram o funcionamento do intestino.


                                       Frutas e vegetais

 Aumente o consumo de alimentos com alta densidade nutricional, que oferecem muitos nutrientes em poucas calorias , para evitar o ganho de peso.  Por isso, tente incluir vegetais e frutas em todas as refeições, já que são riquíssimos em vitaminas, minerais e antioxidantes.

               Alga marinha e frutos do mar

O elemento mais importante para o funcionamento da tireoide é o iodo,  ele é o precursor da produção hormonal feita pela glândula. A alga marinha, também conhecida como nori, é riquíssima em iodo e pode ser usada em pratos japoneses, saladas e sopas. Os frutos do mar são outra opção para obter o iodo, portanto não se esqueça de incluí-los na dieta.

                                         Leguminosas


Leguminosas como feijão, lentilha, ervilha e grão de bico oferecem proteína, antioxidantes, carboidratos, fibras, vitaminas e minerais. São uma ótima fonte vegetal de energia, muito úteis se o hipotireoidismo provoca cansaço e falta de disposição.

                       Hipertireoidismo                         


O hipertireoidismo ocorre quando a tireoide trabalha além do necessário, produzindo mais hormônios do que seria esperado. acelerando assim o metabolismo e causa deficiências nutricionais, perda de peso e massa muscular é necessário manter uma dieta hipercalórica (possivelmente com mais de 3000 calorias) para conseguir manter o peso.

                                    Proteínas magras

As proteínas são fudamental  para quem sofre de hipertireoidismo, já que são usadas como “blocos de construção” no organismo e ajudam a manter a massa magra. Inclua na dieta opções magras de proteína animal como peixe, frango e ovos, e não se esqueça das fontes vegetais, como nozes e leguminosas.

                                          Soja

 Alimento rico em isoflavonas, incluindo um tipo específico chamado genisteína. Estudos mostram que esta substância pode ser mais eficaz do que muitos medicamentos na tentativa de inibir as funções da tireoide, sendo capaz de reduzir seu nível de atividade.


                                       Laticínios

Da mesma forma que a tireoide hiperativa faz com que o corpo retire proteína dos músculos, ela também remove o cálcio do sangue, que é eliminado através da urina. Para controlar a situação, o organismo retira cálcio dos ossos, enfraquecendo-os.
Por esse motivo, é importante consumir alimentos ricos em cálcio, como o leite, iogurte e queijo diariamente.

                            Vegetais crucíferos

Vegetais como couve,espinafre, brócolis, couve-flor e repolho contêm goitrogênicos, um composto químico que bloqueia a habilidade da tireoide de usar o iodo e, com isso, força a glândula a produzir menos hormônios.

                                    Amêndoas

Aumente o consumo de amêndoas, pois elas são ricas em zinco, mineral que é esgotado devido à hiperatividade da tireoide e precisa ser reposto,inclua tambem  amendoim, nozes e sementes de abóbora.

Fica a dica!!




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os Benefícios da Pimenta Branca Para Saúde

Benefícios da Lentinhas

Benefícios da Salsa